Mensagem do dia

Mensagem do dia

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Vale apena lembrar de novo

STJ

Homem não é mais obrigado a dividir bens nem bancar a ex

A notícia de que o STJ (Superior Tribunal de Justiça)  decidiu que a partilha do patrimônio de casal que vive em união estável não é mais automática e que as partes vão ter de provar que contribuíram com dinheiro ou esforço para a aquisição dos bens vai mexer com a vida de muita gente. Essa mulherada que ainda acha que o que o homem tem de mais sexy é o cartão de crédito, o carro e o apartamento, vai acabar com uma mão na frente e outra atrás.
Se a bonita só entrar com a fachada na união estável, sem comprovar que suou a camisa (e não daquele jeito que vocês estão pensando), não terá direito ao patrimônio erguido só pelo cara. O mesmo, a princípio, deve vale para mulheres bem sucedidas. Caso seja ela a responsável exclusiva pela construção do patrimônio, se o fulano não comprovar que entrou com grana ou com esforço, vai ele para a rua da amargura.
No mínimo, é justo. Para se partilhar um patrimônio de casal que vive em união estável, o ideal é mesmo que cada  um prove que contribuiu com dinheiro ou esforço para a aquisição dos bens. Alguém aí pode berrar, dizendo que há muitas mulheres que abandonam a vida profissional para cuidar da família e dos filhos. A Justiça precisa olhar caso a caso, mas se dedicar exclusivamente ao lar não deixa de ser um baita esforço para o enriquecimento mútuo.
Por outro lado, acho que ex-marido pagar pensão à mulher pro resto da vida é uma aberração. O STJ vem, de fato, entendendo que a obrigação de pagar pensão alimentícia à ex-cônjuge é medida excepcional. Segundo a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, em um um julgamento recente,  o STJ decidiu converter a pensão definitiva da mulher, de 55 anos, em transitória. Ela receberá quatro salários por apenas dois anos. Procurada, a assessoria de comunicação do STJ não tinha informações sobre o caso. Rosane Collor também teve de se contentar com uma pensão por apenas três anos paga pelo ex-presidente Fernando Collor.
As mulheres podem e devem bancar seu próprio sustento. No caso de Rosane Collor, ela teve direito a alimentos “compensatórios” por não ter trabalhado para seguir a vida política do ex. Mas até isso foi uma opção de vida dela. Depois não adianta chorar. É uma ótima lição para essa mulherada que quer viver à sombra do marido, achando que  é dele a obrigação de bancar a fofa a vida toda.
Agora, é bom que se diga e não custa lembrar: uma coisa é pensão para ex-mulher. Outra, muito diferente, é pensão para filho. Bancar a mulher não deve, mesmo, ser uma função do ex. Mas colaborar com o bem-estar das crianças que teve é, sim, obrigação do pai. Esse monte de homem que casa, faz filho, separa e se faz de morto na hora de pagar pensão para as crianças merece o que a lei destina a eles: cadeia. R7

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Novo delator confirma R$ 10 milhões a ex-presidente do PSDB para abafar CPI - Operação Lava Jato

O novo delator da Operação Lava Jato Carlos Alexandre de Souza Rocha, o Ceará, confirmou à Procuradoria-Geral da República o pagamento de R$ 10 milhões ao ex-presidente do PSDB senador Sérgio Guerra (PE) - morto em 2014 - para "abafar" a CPI da Petrobras de 2009, às vésperas do ano das eleições presidenciais em que Dilma Rousseff (PT) chegou ao Palácio do Planalto.
A revelação sobre o repasse milionário ao então número 1 do PSDB foi inicialmente revelada em agosto de 2014 pelo primeiro delator da Operação Lava Jato, engenheiro Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras. Segundo Costa, o dinheiro foi providenciado pela empreiteira Queiroz Galvão. O doleiro Alberto Youssef, que também fez delação, já havia confirmado o pagamento ao PSDB.
O partido nega ter recebido valores ilícitos. A empreiteira reiteradamente tem negado o repasse.

Ceará fez dezenove depoimentos à Procuradoria-Geral da República, entre 29 de junho e 2 de julho de 2015.
No trecho em que fala dos R$ 10 milhões para o PSDB, ele apontou o ex-deputado José Janene (PP/PR), morto em 2010 e apontado como mentor do esquema de propinas na Petrobras. "José Janene falou claramente o seguinte: 'A CPI terminou em pizza'".
Segundo Ceará, o ex-deputado do PP era um dos cabeças do esquema de corrupção instalado na Petrobras.

Foi Ceará quem apontou em sua delação a entrega de R$ 300 mil ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) por um executivo da empreiteira UTC - uma das líderes do cartel que atuou na Petrobras entre 2004 e 2014, corrompendo e superfaturando preços em contratos bilionários, em conluio com políticos e executivos da estatal petrolífera.
"Em 2009, Alberto Youssef disse que, para 'abafar' a CPI da Petrobras, teria que entregar R$ 10 milhões para o líder do PSDB no Congresso Nacional, além de outros valores para outros políticos", registra a Procuradoria-Geral da República. "Parte desse dinheiro deveria ser retirado do 'caixa' do Partido Progressista, formado com propina oriunda de contratos de empreiteiras com a Petrobras."
O PSDB nacional foi procurado e não respondeu aos questionamentos. Em outra ocasião, divulgou nota defendendo que o caso seja investigado. "O PSDB defende que todas as denúncias sejam investigadas com o mesmo rigor, independente da filiação partidária dos envolvidos e dos cargos que ocupam."
A Petrobras informou por meio de nota que não iria se manifestar, "uma vez que o assunto está sendo investigado pelas autoridades competentes".

Ilustração Blog FARO FINO 

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

"Cadê o resto?", cobravam os deputados por mais propinas, diz delator

Mário Negromonte seria um dos políticos que teriam recebido a propina entregue por CearáAntonio Cruz/12.05.2011/ABr
Carlos Alexandre de Souza Rocha, o Ceará, fazia entregas em dinheiro a parlamentares
O entregador de propinas Carlos Alexandre de Souza Rocha, o Ceará, disse que era cobrado pelos deputados destinatários de valores ilícitos do esquema Lava Jato. "Cadê o resto?", perguntavam os parlamentares ao receberem sacolas de dinheiro vivo, segundo o Termo de Colaboração número 5 de Ceará perante a Procuradoria-Geral da República.
Ele afirmou que em 2010 fez entregas de dinheiro vivo em um apartamento funcional na Quadra 311 Sul, em Brasília, onde se encontravam os deputados Mário Negromonte (PP/BA), João Pizzolatti (PP/SC), Pedro Corrêa (PP/PE) e outros dos quais disse não lembrar o nome. "Não sabia exatamente quem morava nesse apartamento, sabendo apenas que, nas oportunidades em que compareceu ao local para entregar dinheiro, estavam presentes os deputados federais João Pizzolatti (PP/SC), Mário Negromonte (PP/BA), Pedro Corrêa (PP/PE), além de outros deputados dos quais o depoente não se recorda", relatou Ceará em delação premiada. Numa dessas entregas estava no apartamento do deputado Nelson Meurer (PP/PR).
O delator fez dezenove depoimentos entre os dias 29 de junho e 2 de julho de 2015. Tudo o que ele disse faz parte dos autos da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, instância competente para investigar políticos com foro privilegiado, deputados e senadores.
Ceará contou que retirava os valores em espécie no escritório de Youssef, em São Paulo, na Avenida São Gabriel. Em Brasília, ia ao encontro dos deputados. As entregas, disse, ocorreram em 2010, ano de eleições.
— Foi umas quatro vezes nesse apartamento funcional entregar dinheiro em espécie. Nessas oportunidades transportava R$ 300 mil.
Ele disse que "transportava o dinheiro no corpo, usando meias de futebol e calças próprias, mais folgadas, calças de trabalho".
"Ao chegar ao apartamento, ia ao banheiro para retirar o dinheiro das pernas, que estava embalado em filmes plásticos, retornava com uma sacola de dinheiro e apresentava a todos que estavam à espera, na sala do apartamento. Os deputados federais recebiam o declarante e pegavam o dinheiro. O declarante não sabia como eles dividiam os valores. Os deputados federais sempre perguntavam para o depoente: 'Cadê o resto?'. O depoente apenas respondia que aquela era a quantia que ele estava transportando."
Os políticos citados na delação de Carlos Alexandre de Souza, o Ceará, negam recebimento de propinas no esquema desmontado na Operação Lava Jato.
O ex-ministro do governo Dilma Rousseff Mário Negromonte (Cidades) disse à reportagem que os delatores Alberto Youssef e Ceará fazem 'jogo farsante' para atingi-lo.
Os ex-deputados Pedro Corrêa (PP/PE) e Luiz Argolo (SD/BA) estão presos em Curitiba, base da missão Lava Jato, condenados pelo juiz federal Sérgio Moro por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Eles negam terem sido beneficiados pelo esquema de cartel e fraudes instalado na Petrobrás entre 2004 e 2014.
O ex-deputado João Pizzolatti (PP/SC) diz que está 'à disposição das autoridades' para esclarecer todos os fatos.
O deputado Nelson Meurer (PP/PR) tem reiterado que não recebeu propinas.
Agência Estado

domingo, 27 de dezembro de 2015

Saúde é que interessa o resto não tem pressa!

Foto de Djalma Santos Moraes.
Beba água com estômago vazio. 
Hoje é muito popular, no Japão, beber água imediatamente ao acordar. Além disso, a evidência científica tem demonstrado estes valores. Abaixo divulgamos uma descrição da utilização da água para os nossos leitores.
Para doenças antigas e modernas, este tratamento com água tem sido muito bem sucedido....
Para a sociedade médica japonesa, uma cura de até 100% para as seguintes doenças:
Dores de cabeça, dores no corpo, problemas cardíacos, artrite, taquicardia, epilepsia, excesso de gordura, bronquite, asma, tuberculose, meningite, problemas do aparelho urinário e doenças renais, vómitos, gastrite, diarreia, diabetes, hemorróidas, todas as doenças oculares, obstipação, útero, câncer e distúrbios menstruais, doenças de ouvido, nariz e garganta.
Método de tratamento:
1. De manhã e antes de escovar os dentes, beber 2 copos de água.
2. Escovar os dentes, mas não comer ou beber nada durante 15 minutos.
3. Após 15 minutos, você pode comer e beber normalmente.
4. Depois do lanche, almoço e jantar não se deve comer ou beber nada durante 2 horas.
5. Pessoas idosas ou doentes que não podem beber 2 copos de água, no início podem começar por tomar um copo de água e aumentar gradualmente.
6. O método de tratamento cura os doentes e permite aos outros desfrutar de uma vida mais saudável.
A lista que se segue apresenta o número de dias de tratamento que requer a cura das principais doenças:
1. Pressão Alta - 30 dias
2. Gastrite - 10 dias
3. Diabetes - 30 dias
4. Obstipação - 10 dias
5. Câncer - 180 dias
6. Tuberculose - 90 dias
7. Os doentes com artrite devem continuar o tratamento por apenas 3 dias na primeira semana e, desde a segunda semana, diariamente.
Este método de tratamento não tem efeitos secundários. No entanto, no início do tratamento terá de urinar frequentemente.
É melhor continuarmos o tratamento mesmo depois da cura, porque este procedimento funciona como uma rotina nas nossas vidas. Beber água é saudável e dá energia.
Isto faz sentido: o chinês e o japonês bebem líquido quente com as refeições, e não água fria.
Talvez tenha chegado o momento de mudar seus hábitos de água fria para água quente, enquanto se come. Nada a perder, tudo a ganhar!
Para quem gosta de beber água fria.
Beber um copo de água fria ou uma bebida fria após a refeição solidifica o alimento gorduroso que você acabou de comer. Isso retarda a digestão.
Uma vez que essa 'mistura' reage com o ácido digestivo, ela reparte-se e é absorvida mais rapidamente do que o alimento sólido para o trato gastrointestinal. Isto retarda a digestão, fazendo acumular gordura em nosso organismo e danifica o intestino.
É melhor tomar água morna, ou se tiver dificuldade, pelo menos água natural.
Nota muito grave - perigoso para o coração:
As mulheres devem saber que nem todos os sintomas de ataques cardíacos vão ser uma dor no braço esquerdo.
Esteja atento para uma intensa dor na linha da mandíbula. Você pode nunca ter primeiro uma dor no peito durante um ataque cardíaco.
Náuseas e suores intensos são sintomas muito comuns.
60% das pessoas têm ataques cardíacos enquanto dormem e não conseguem despertar. Uma dor no maxilar pode despertar de um sono profundo...
Sejamos cuidadosos e vigilantes.
Quanto mais se sabe, maior chance de sobrevivência...
Um cardiologista diz que se todos que receberem esta mensagem, a enviarem a pelo menos uma das pessoas que conhecem, pode ter a certeza de que, pelo menos, poderá salvar uma vida.
Ser um verdadeiro amigo é enviar este artigo para todos os seus amigos e conhecidos.
Acabei de fazer isso!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Eduardo Azeredo é condenado a 20 anos pelo "mensalão tucano"

Ex-governador de MG, político do PSDB desviou recursos públicos no esquema que foi a gênese do "mensalão" do PT
Azeredo
Azeredo foi condenado pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro
A Justiça de Minas Gerais condenou o ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB) a 20 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A sentença foi dada em primeira instância, nesta quarta-feira 16, pela juíza da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, Melissa Pinheiro Costa Lage. Cabe recurso.
Os crimes foram cometidos durante sua campanha pela sua reeleição ao governo de Minas Gerais, em 1998. Pela sentença, a prisão será inicialmente em regime fechado. O processo contra Azeredo estava sob análise do Supremo Tribunal Federal (STF) até março de 2014, quando a Corte decidiu que a Ação Penal 536, conhecida como "mensalão tucano", seria julgada pela Justiça de Minas Gerais.
Eduardo Azeredo renunciou ao mandato parlamentar em fevereiro do ano passado, após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentar as alegações finais no processo, última fase antes do julgamento, pedindo a condenação do ex-deputado a 22 anos de prisão.
Nas alegações finais, o procurador-geral disse que Azeredo atuou como “um maestro” no esquema, desviando recursos públicos em benefício próprio para financiar a campanha política. Janot ressaltou que a prática dos crimes só foi possível por meio de um esquema criminoso montado pelo publicitário Marcos Valério, condenado na Ação Penal 470, o processo do "mensalão".
Em nota, o PSDB disse que a decisão da Justiça "surpreendeu" e que confia que Azeredo poderá provar sua inocência em instâncias superiores. 
Confira a íntegra da nota do partido:
"A decisão de primeira instância em relação a Eduardo Azeredo surpreendeu a todo o PSDB, que conhece a trajetória política e a correção que sempre orientou a vida do ex-senador e ex-governador. Respeitamos a decisão da Justiça, mas estamos confiantes de que nas instâncias superiores o ex-senador possa apresentar as razões de sua inocência e haja reavaliação da decisão."
*Com informações da Agência Brasil
CartaCapital
Eduardo Cunha e Michel Temer: o complô

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Coluna da Gleisi Hoffmann: A quem interessa o golpe?

golpe
Em sua coluna desta segunda-feira, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) aponta quem seriam os interessados em concretizar o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff (PT) por meio do processo de impeachment, que começa a tramitar no Congresso Nacional. Gleisi analisa a postura do PSDB de Aécio Neves, que ainda não se conformou com a derrota eleitoral de 2014, e também do vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), a quem a possibilidade ocupar a Presidência parece estar “subindo à cabeça”. Mas também há os setores que resistem ao golpe e defendem a democracia e não são poucos. Leia, ouça, comente e compartilhe. 
Audio Player
Gleisi Hoffmann*
Interessa a quem quer assumir o poder, de maneira mais rápida, sem ter que esperar até 2018, e mais fácil, sem precisar se submeter ao escrutínio das urnas.
São duas forças nessa situação, que contam com apoio de outros setores com interesses secundários: a oposição, capitaneada pelo PSDB, particularmente Aécio Neves, que não se conforma com a derrota; e parte importante do PMDB, que nunca ganhou uma eleição presidencial pela disputa no voto, capitaneado por Eduardo Cunha e, ao que parece, apoiado pelo vice-presidente Michel Temer, um constitucionalista, defensor da institucionalidade, da legalidade, que está perdendo a razão para a possibilidade de assumir o governo. A expectativa é que sua posição seja externada firmemente nesta semana em defesa da Constituição, como tem sido sua praxe histórica.
Rapidamente vão tentar me corrigir e dizer que interessa ao povo, que desaprova o governo da presidenta Dilma e que gostaria de vê-la fora da presidência.
O fato é que este argumento não é suficiente para um impeachment. Não há previsão constitucional para ele. A única previsão legal para a saída de um mandatário desaprovado pela população é a próxima eleição. É da democracia!
Impeachment não é um julgamento meramente político, porque se assim fosse, outros governantes também deveriam ser afastados, a começar pelo governador tucano do Paraná, Beto Richa, que além de alta desaprovação popular, tem denúncia de corrupção em seu governo, que teve mais de 80 servidores presos, inclusive seu primo. Além do mais, ele efetivamente atentou contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, alterando a meta fiscal do Orçamento de 2014 depois de encerrado o ano, em abril de 2015. Isso sim foi uma pedalada, isso sim é crime. O que fará o PSDB?!
No caso de Dilma, não adianta falar em crime, seja de responsabilidade fiscal ou outro, porque não há, o que já foi evidenciado por amplo debate feito durante o final de semana por juristas renomados, como Celso Bandeira de Mello e Dalmo de Abreu Dallari, apenas para citar dois.
Entre os setores apoiadores do golpe, destaca-se o mercado financeiro, que logo se precipitou em avaliações entusiásticas com a possibilidade de Dilma sair e entrar o PMDB com sua “ponte para o futuro”. O mercado vive de expectativa e especulação, e ultimamente tem apostado na negativa. Tirar direitos trabalhistas, desvincular o salário mínimo da inflação, deixar avançar o desemprego, são pontos que lhe interessam. Aliás, o mercado sofre, não porque as pessoas morrem, mas porque as empresas perdem valor, que o diga o caso de Mariana.
No meio a tudo isso, é interessante ver o PSDB pronto para apoiar o PMDB, depois de tantas críticas e denúncias.
Para terminar, ainda há que se ressaltar os que não apoiam o golpe e vão lutar contra ele. São forças progressistas da sociedade brasileira, não só representadas por partidos políticos, mas também por entidades de grande relevância nacional, como OAB, CNBB, CONIC, UNE, UBES, Centrais Sindicais, etc… que não deixarão um golpe como este manchar a jovem democracia brasileira.
Enganam-se os golpistas, se acham que será fácil perpetrar essa infâmia!
*Gleisi Hoffmann é senadora da República pelo Paraná. Foi ministra-chefe da Casa Civil e diretora financeira da Itaipu Binacional. Escreve no Blog do Esmael às segundas-feiras.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

'BRASIL DA VERGONHA: CUNHA, O LADRÃO FLAGRADO, VINGA-SE EM DILMA'

Jos� Cruz/Ag�ncia Brasil: <p>entrevista coletiva do presidente da camara eduardo cunha,</p>
'Vivemos uma situação monstruosa: um ladrão público, pego em flagrante com suas contas no exterior, erigido em acusador de alguém que, à parte o apoio ou a crítica, não tem contra si uma acusação de desonestidade pessoal', diz Fernando Brito, do Tijolaço; "Uma oposição canalha e uma imprensa acanalhadamente parcial deram nisso: há um canalha ameaçando a República", completa
Eduardo Cunha, perdido, dá seu abraço de afogado no país e aceitou o pedido do PSDB e do Dem – além dos revoltados & cia. – para abrir o processo de impeachment contra Dilma Rousseff.
Cunha, na iminência de perder seu mandato, resolveu ir para o hara-kiri.
Vivemos uma situação monstruosa: um ladrão público, pego em flagrante com suas contas no exterior, erigido em acusador de alguém que, à parte o apoio ou a crítica, não tem contra si uma acusação de desonestidade pessoal.
Embora o STF tenha dado duas liminares sustando as iniciativas de impeachment pelas regras baixadas por Cunha, o ainda presidente da Câmara deu de ombros à Suprema Corte e assumiu os riscos que, para ele, já são nada, agora.
Convenceu-se que só o golpe de Estado pode assegurar o seu mandato, porque será imediatamente recompensado pelos partidos de oposição que antes o apoiavam, passaram a dizer que se opunham e, agora, voltam a bater palmas a ele.
Vamos ver a revoada tucana de volta ao ninho.
Resta saber se o Supremo vai aceitar esta bofetada e, se aceitar, se a comissão da Câmara – e depois o plenário – terão maioria para esta loucura.
Uma oposição canalha e uma imprensa acanalhadamente parcial deram nisso: há um canalha ameaçando a República.

Após 50 anos, mistério do 'homem-cabra' volta a apavorar os EUA

ReproduçãoReprodução
Uma figura do passado voltou para assombrar os norte-americanos. Trata-se do “homem cabra”, conhecido lá como Goatman. Uma lenda urbana que ficou anos esquecido e agora volta à tona na internet.

A história é a seguinte: na década de 1960, dezenas de pessoas afirmam ter flagrado um homem com cabeça de cabra andando por aí e espalhando o terror. Por conta das dificuldades tecnológicas da época, nenhum registro decente foi feito.
Acontece que agora, quase 50 anos depois, imagens desse animal estão surgindo na internet. Segundo as pessoas que a compartilham, trata-se do retorno de Goatman, que estaria agora assombrando os moradores de Maryland, ainda nos Estados Unidos.
“Todos os dias acontecem na internet dezenas de alertas de que homens que são metade cabra, cachorro ou qualquer outro animal existem. Geralmente são imagens antigas que as pessoas acham e espalham, na maioria das vezes montagens”, explica o criptozoologista Loren Coleman.
Neste ano, porém, os especialistas dizem que só levarão denúncias de aparição do Goatman se elas vierem acompanhadas de foto. Coleman conta que, em diversos casos, pessoas se apavoram com animais com deformações e os confundem com seres diabólicos de lendas urbanas. Reproduzido na integra Por  | Eita!

Pela FÉ

Pela FÉ

De ponta a ponta ligado com o Mundo!

De ponta a ponta ligado com o Mundo!
FORUM PERMANENTE DE DEBATES Eis minha intenção em criar este espaço; as matérias que forem publicadas no FARO FINO, se produzirem comentários serão respondidas respeitando a opinião dos leitores. Todos os comentários devidamente assinados serão considerados e publicados, desde que não exponha a moralidade de pessoas. Evidentemente que comentários imorais ou que visem ridicularizar, humilhar pessoas também serão descartados.

Muitas vezes por sermos homens de projeção publica, posamos de vidraças, e as pedras dos insensatos, de longe são atiradas, mesmo não querendo o FARO FINO para essa finalidade, também posso ser pedra de estilingue, ou até a funda que Davi usou para tirar de orbita o gigante Golias.