sábado, 20 de outubro de 2012

Haddad e Serra na Band


Nas periferias de São Paulo, Marta é lembrada pelo bilhete único, pelos CEUs, pelos corredores de ônibus que reduziu tempo de viagem. Ninguém em São Mateus, Guaianazes,  São Miguel, Cidade Tiradentes chama Marta de ‘Martaxa’. Quem só lia os jornalões aprendeu a odiar Marta e achar que seu ódio era unânime na cidade.
No debate de ontem Serra traz todo este preconceito contra as administrações petistas, mantras repetidos milhões de vezes pela direita mais reacionária do país. Eu gostaria de ver  Serra  fazer uma visita acompanhado de Kassab nas periferias d extremo sul e extremo leste, por exemplo. 
Se ele tivesse coragem (a que faltou pra enfrentar o povo do Jardim Romano que ficou mais de dois meses com suas casas embaixo d’agua e ele simplesmente sobrevoou a área), poderíamos comparar com a recepção de Marta e Haddad nos mesmos bairros.
É uma pena que Serra não tenha aceitado o convite de Haddad para discutir propostas sem baixarias. Mas Serra insistia, por exemplo, em associar José Dirceu a Haddad. Mas há como você comparar as propostas dos dois candidatos, lado a lado. Mas não esqueça de rolar a barra na coluna do Haddad porque ele tem muitas propostas para todos temas arrolados,a ponto de dois blogueiros fazerem uma brincadeira com seu adversário: “Serra, o homem sem scroll” Fonte Ajusticeira da Esquerda
O Código Eleitoral determina a realização de uma nova eleição caso 50% ou mais dos votos, nas eleições majoritárias, sejam anulados pela Justiça Eleitoral.
No Brasil há cerca de 90 casos que se enquadram na hipótese, ou seja, há cerca de 90 candidatos que foram votados, embora os registros das suas candidaturas tenham sido impugnados por alguma questão legal que remete à inelegibilidade.
Os recursos dos candidatos impugnados estão no TSE. Se a Corte decidir pelo indeferimento dos registros uma nova eleição será feita no município, caso o percentual de votos definitivamente anulados pela Justiça Eleitoral seja 50% ou mais.
No Pará há três municípios onde os candidatos impugnados venceram a eleição de fato. Caso o TSE defira as suas candidaturas, assumirão como os prefeitos eleitos. Caso o TSE mantenha a impugnação, como os votos anulados passarão de 50%, haverá nova eleição.
Abaixo os municípios do Pará que se enquadram na hipótese:
Shot005
Veja aqui a lista de todos os casos no Brasil.

Parsifal 5.3.9

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja prudente em seus comentários, agradeço sua visita.