sábado, 28 de abril de 2012

Uma vida interrompida e trocada pela liberdade


Fim do mistério: Mãe louca assume que matou o próprio filho em Uruará- PA

              Polícia Civil do município de Uruará coloca fim a um 'mistério' que durava três dias. O sumiço de um bebê recém-nascido, de menos de um dia de vida, foi solucionado na tarde deste sábado (28). Segundo a polícia o recém-nascido, Gabriel Fantin Pagotto, foi encontrado morto dentro de um poço localizado na própria casa de onde ele havia desaparecido.
          Ainda de acordo com a polícia, o delegado Godofredo Martins Borges, responsável pelas investigações, após retornar de uma viagem do município de Santarém, onde havia recebido uma denúncia sobre o possível paradeiro do recém-nascido, resolveu fazer uma visita à Cristiane, mãe da criança, para ver a situação do caso em questão.
               No local o delegado resolveu fazer uma busca no terreno para tentar encontrar pistas sobre o desaparecimento de Gabriel. 'Senti um cheiro de coisa podre vinda de dentro de um poço no quintal da casa. Peguei a lanterna e vi que no fundo havia um bebê morto, em estado avançado de decomposição', conta o delegado. Ainda de acordo com o delegado, o poço mede aproximadamente 20 metros de profundidade.
            Populares ajudaram a fazer a remoção do corpo de dentro do poço. A mãe da criança foi encaminhada a delegacia do município, onde em depoimento assumiu autoria do crime. 'O fato da energia ter faltado naquele dia, foi apenas uma oportunidade que surgiu para que eu desse fim na criança, pois eu já estava com a intenção de matá-lo', conta Cristiane em depoimento à polícia.
            Segundo informou o delegado, Cristiane disse que o motivo de ter cometido o crime é porque o pai do bebê, seu companheiro, não queria uma terceira gravidez. Cristiane tem mais dois filhos e segundo ela o marido vinha dizendo para ela dar um jeito nesta situação, pois ele não queria que ela tivesse a criança.
         Cristiane Santos Fantin, de 21 anos, foi presa e enquadrada pelo crime de Infanticídio e Ocultação. O delegado Godofredo solicitou a transferência da acusada para o Centro de Recuperação Regional de Altamira. O corpo de Gabriel foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) também de Altamira, onde será necropsiado.
Fonte de informação e Texto.
portal trairense

4 comentários:

  1. Que coisa terrível, o amor das pessoas realmente está acabando, nem as crianças são poupadas dessa violência. Que Deus tenha misericórdia da raça humana.

    PEDRO CRUZ
    SÃO PAULO-SP

    ResponderExcluir
  2. Essa criança está nos braços de Deus, quanto a essa mãe, que Deus tenha misericórdia dela. As crianças indefesas não podem se defender dessas pessoas, mas Deus ver todas coisas e certamente cobrará o sangue dessa criança inocente de seus culpados.
    Pr. JOSÉ SOARES/IGREJA DE MISSÕES/SÃO PAULO-SP

    ResponderExcluir
  3. Que Deus tenha misericórdia com essa mãe, pois a essa criança Ele já colocou em um lindo lugar para ser amado verdadeiramente por todos os anjos. AMÉM!

    ResponderExcluir

Seja prudente em seus comentários, agradeço sua visita.