quinta-feira, 26 de abril de 2012

GOVERNO GARANTE HIDROVIA ARAGUAIA TOCANTINS

QUEM DISSE QUE O GOVERNO DILMA NÃO FARÁ AS OBRAS DA HIDROVIA ARAGUAIA TOCANTINS?
QUEM DISSE QUE O GOVERNO DILMA NÃO FARÁ AS OBRAS DA HIDROVIA ARAGUAIA TOCANTINS?
“Um sinal de que o Governo Dilma não abandonará as obras da hidrovia Araguaia-Tocantins, no Pará, é o de que está sendo feita a reavaliação da licitação, já concluída, da obra de derrocamento (retirada de pedras) em trechos da hidrovia. Se não fossemos continuar com a obra não teria porque reavalia-lá tecnicamente.” Explicou a Ministra do Planejamento, Miriam Belchior, à Bancada Federal do Pará e ao governador do Estado, Simão Jatene, que estiveram em audiência, hoje (15), no ministério do planejamento, em Brasília. Na ocasião, a ministra foi enfática ao garantir que o Projeto da ALPA e Hidrovia serão viabilizados.
Meus amigos e amigas, a Audiência serviu para tranquilizar o povo do Pará, principalmente o polo de Marabá, por motivo de saber que as Obras estão sendo discutidas pelo Ministério do Planejamento e serão garantidas quando devidas adequações nos projetos técnicos forem elaboradas.

Informei à ministra que a Bancada do PT do Pará está confiante no Projeto, mas que se fazia necessária esta Audiência por dois motivos fundamentais, para ouvir da própria ministra a afirmação de garantia das Obras e a assegurar rapidez em sua viabilização.

Nos últimos meses a imprensa, estadual e regional, veio noticiando informações que desanimaram o povo, dando sempre a entender que as Obras não aconteceriam, talvez pelo fato da presidenta Dilma ter retirado do PAC as obras de derrocamento do Pedral do Lourenço – no trecho Marabá/ Tucuruí- para tornar viável o canal. Entretanto, o motivo real da retirada do PAC é que a presidenta Dilma negocia com a Vale para que a empresa faça investimentos que contribuam com importantes Obras.
Concordo e apoio a atitude de nossa presidenta Dilma. Ela está correta, já que a Vale tem tido muitos lucros desde sua privatização – e ainda terá muitos lucros com exportação do minério de ferro. Aliás, a presidenta quer fazer o que o povo do Pará sempre cobrou da Vale, que é mais investimento no estado.
Ressalto ainda que esta Obra foi negociada com o presidente Lula, quando o PT governava o Pará, e que é claro que depois de ter investido mais de 1 bilhão para a construção das Eclusas e mais de 700 milhões na ampliação do porto de Vila do Conde, o governo Dilma – que é uma continuidade arrojada do governo Lula- não vai deixar de viabilizar Hidrovia Araguaia/Tocantins por aplicar em torno de 400 milhões que é o que custará a construção do Canal.
Ficou evidente em Audiência que todos os presentes estão convencidos de que o governo federal está disposto a implantar esta Obra que dinamizará a economia do Brasil, do Pará e da Região como um todo.
Da reunião, no prédio do Ministério do Planejamento, em Brasília, participaram, além do governador Simão Jatene, a ministra do Planejamento, Miriam Belchior; o  secretário estadual  de Infraestrutura, Sérgio leão;  o senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA); os deputados federais Zenaldo Coutinho (PSDB/PA); Josué Bengtson (PTB/PA); Lira Maia (DEM/PA); Miriquinho Batista (PT/PA); Zé Geraldo (PT/PA) e Beto Faro(PT/PA); além da ex-governadora do Pará, Ana Júlia Carepa, e o ex-deputado federal Paulo Rocha.  Pelo Ministério do Planejamento participaram Maurício Diniz, secretário do PAC e Luiz Baião, assessor do Ministério.
Um abraço,
Zé Geraldo PT/PA
Deputado Zé Geraldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja prudente em seus comentários, agradeço sua visita.