quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Câncer de Lula regrediu 75%, dizem médicos
O câncer do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi reduzido em pelo menos 75%, disse nesta segunda-feira (12) o cardiologista Roberto Kalil Filho, que integra a equipe de médicos que cuida de sua saúde. Lula, que retornou ao Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para uma avaliação do tratamento que faz para combater um tumor na laringe descoberto em outubro, tem estado de saúde muito bom, de acordo com os especialistas, e deve iniciar a terceira sessão de quimioterapia ainda hoje - antes, os médicos haviam decidido adiar o começo para terça-feira (13), mas mudaram de idéia. Ele deve ter alta amanhã à noite, quando será divulgado um novo boletim médico. Segundo Kalil, Lula, que chegou apreensivo ao hospital, ficou aliviado com o resultado dos exames, que surpreendeu os médicos pela dimensão da redução o tumor. O médico Luiz Paulo Kowalski, especialista em cirurgia de cabeça e pescoço, explicou que, com o quadro constatado na bateria de exames feita hoje, a equipe descartou submeter o ex-presidente a um procedimento para retirar o tumor.
- A cirurgia está totalmente descartada.
Alívio
O ex-presidente foi submetido a exames de laringoscopia e tomografia para verificar a regressão do câncer. Os médicos fizeram ainda um PET Scan, procedimento que serve para detecção de novos focos do tumor. Segundo a equipe, os resultados foram bons. A laringoscopia mostrou redução visual importante do tumor, informou o otorrinolaringologista Rubens de Brito. Quando foi descoberto, o tumor tinha entre dois e três centímetros de diâmetro.
- Se via uma laringe aparentemente muito saudável, sem problema de deglutição.

Tratamento
Em 8 ou 10 de janeiro, o ex-presidente começará a sessão de radioterapia, que irá durar entre seis e sete semanas. Ele ficará em um ambulatório do hospital recebendo diariamente o tratamento aliado a doses reduzidas de quimioterapia.
Os médicos estão otimistas com a recuperação do ex-presidente, que tem 66 anos. Segundo os especialistas, a voz dele está voltando ao normal aos poucos. Ele não apresenta mais a rouquidão observada após o primeiro ciclo do tratamento, realizado no início de novembro. De acordo com um dos membros da equipe médica, a proporção dos pacientes com quadro clínico semelhante ao do ex-presidente que apresentam resposta satisfatória ao tratamento de quimioterapia é de 80% a 90%.
Segundo os médicos, todo o tratamento deve terminar em fevereiro e Lula deve retomar suas atividades normais em março.
Fonte de Informação: R7 Noticias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja prudente em seus comentários, agradeço sua visita.