terça-feira, 31 de março de 2015

Os coxinhas vão pirar: Obama pede Lula como Secretário Geral da ONU

Em discurso, presidente dos Estados Unidos disse que ex-presidente levou o Brasil a um patamar incrível, na luta contra a pobreza e a fome. Segundo Obama, Lula é a pessoa ideal para ocupar o cargo mais alto da Organização das Nações Unidas
Segundo a agência internacional de noticias EFE, Obama nesta manhã discursou em evento na Casa Branca e destacou a "paz entre nações" em seu discurso.

Obama também falou sobre o papel da ONU nessa questão, e que seria importante um líder que levasse a ONU a um padrão mundial de pacificador e apoio institucional as crises de guerra que abrangem o mundo, além da luta contra a fome e a discriminação. Segundo o presidente dos Estados Unidos, Lula é a pessoa ideal para ocupar o cargo, o ex-presidente segundo ele, levou o Brasil a um patamar incrível enquanto foi presidente, na luta contra a pobreza e a fome, além dos acordos internacionais.

Em 2010, o ex-presidente disse que não deve ocupar um cargo como este, pois o cargo de secretário-geral da ONU deve ser exercido por um técnico, e não por um ex-presidente.

O secretário-geral das Nações Unidas é o mais alto funcionário das Nações Unidas. Roosevelt chegou a nomeá-lo como “moderador do mundo”, e na Carta das Nações Unidas, a posição é descrita como “chefe administrativo oficial”. E segundo consta, esse é o próximo passo almejado pelo presidente Lula

A nomeação do secretário-geral é feita pela Assembléia Geral, após recomendação do Conselho de Segurança (passível de veto). Atualmente, o mandato do cargo consta de cinco anos, podendo estender-se por um segundo termo, sendo utilizado também o critério de rotação geográfica e da origem distinta dos membros permanentes do Conselho de Segurança. Basicamente, trata-se do exercício da diplomacia e mediação sobre questões globais.

Em visita ao Oriente Médio, Lula colocou-se em posição de mediador dos conflitos Israel/Palestina. O porta voz da presidência da Palestina declarou que “[…] ele poderia ser um ótimo secretário-geral da ONU, pois é um homem de paz e de diálogo e sabe negociar de maneira inteligente e admirável”. E, em mais uma de suas típicas metáforas, Lula disse que “O vírus da paz está comigo desde que eu estava na barriga da minha mãe”.

São 8 os que ocuparam o posto de Secretário-Geral da ONU: Trygve Lie (Noruega), Dag Hammarskjöld (Suécia), U Thant (Mianmar), Kurt Waldheim (Áustria), Javier Pérez de Cuéllar (Peru), Boutros Boutros-Ghali (Egito), Kofi Annan (Gana) e Ban Ki-moon (Coréia do Sul). Se por um lado o posto de Secretário-Geral exige muito jogo de cintura, por outro é uma posição de extrema visibilidade.

O mandato do atual secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, vai até o final de 2016. Assim, a escolha formal de quem vai sucedê-lo ocorrerá em meados de 2016, daqui a aproximadamente 1 ano e meio. O mandato é de 5 anos renovável por mais 5, pois apesar de formalmente não haver um limite de mandatos consecutivos, o limite de dois mandatos tem sido uma tradição muito forte quanto ao cargo. Assim, os próximos 10 anos do cargo mais importante da ONU podem estar em jogo, e nesse caso, mesmo 1 ano e meio antes da decisão final, as negociações quanto às candidaturas já estão ocorrendo com relativa intensidade.

Uma vez que o desafio principal da eventual candidatura de Lula seria não ter o veto de nenhum dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU, é preciso analisar as condições políticas de cada um desses cinco membros. É aí que reside a grande particularidade deste momento histórico que favorece a eleição de Lula. Nos Estados Unidos, é Barack Obama, do Partido Democrata, e não um presidente do Partido Republicano, que será o chefe de Estado do país durante todo o processo de negociação e eleição. Na França, é François Hollande, do Partido Socialista, que em 2012 venceu Nicolas Sarkozy e encerrou 17 anos seguidos em que os conservadores estiveram na presidência do país, que será o chefe de Estado no processo. No Reino Unido, haverá eleições gerais em maio de 2015, e o favorito para ser eleito primeiro-ministro é o atual líder do Partido Trabalhista, Ed Miliband, que disputará o cargo com o atual primeiro-ministro do Partido Conservador, David Cameron. Se Miliband vencer, estará no cargo desde um ano antes da escolha de próximo secretário-geral da ONU, ou seja, será a liderança decisiva do Reino Unido quanto à posição do Reino Unido. Na Rússia, o presidente durante todo o processo será Vladimir Putin, que muito dificilmente vetaria o nome de Lula, não só pela questão dos BRICS, mas por questões geopolíticas até mais amplas. Quanto à China, o nome de Lula atenderia a requisitos importantes do país, como o aumento da inserção da China na economia mundial através das parcerias globais que o país está estabelecendo com países de todos os continentes, incluindo fortemente América Latina e África.

E qual é a importância de ser secretário-geral da ONU? Hoje em dia, há diversos temas de enorme importância que por sua natureza precisam de uma instância global de administração, porque afetam necessariamente a todos de uma forma intensamente difusa e inter-relacionada. Como exemplo posso citar três assuntos, importantíssimos. A preservação do meio ambiente (dentro da qual se inclui o aquecimento global) a gestão do armamento nuclear (que tem o potencial de destruir a civilização humana) e a administração da Internet (pela exponencial interconexão que gera entre as populações dos países). O mundo precisa de uma ONU que cumpra seu necessário papel, e por isso um secretário-geral que a faça funcionar com legitimidade popular e poder institucional relativamente efetivo é fundamental neste momento da história.

E qual seria o caminho concreto mais efetivo para que Lula fosse eleito secretário-geral da ONU em 2016? Obviamente, o próprio Lula teria que aceitar se candidatar. A única possibilidade disso acontecer me parece que é a formação de um movimento mundial em torno de seu nome composto de duas vertentes essenciais: 1) a formação e divulgação de uma lista de mais de 100 chefes de Estado e de governo do mundo apoiando a escolha de Lula como o próximo secretário-geral da ONU. 2) a expressão, organização e articulação popular em todo o mundo, especialmente na Internet e particularmente nas redes sociais, espaços em que os povos da Terra poderão se comunicar e se organizar mais eficazmente para ajudar a colocar no principal cargo da instituição que é o embrião do país planeta Terra uma pessoa que já provou que é capaz de se tornar o primeiro líder genuinamente mundial da história deste pálido ponto azul da nossa galáxia.

Pará x Mato Grosso: um século de litígio

No ano de 1900, mais precisamente em 7 de novembro, Pará e Mato Grosso assinaram um documento denominado de “CONVENÇÃO DE LIMITES ESTABELECIDOS ENTRE OS ESTADOS DE MATO GROSSO E PARÁ”, que delimitou o Salto das Sete Quedas como marco geográfico para efeito de divisão territorial entre os dois estados e Governo Federal. Segundo o documento, os limites territoriais ficaram fixados através de uma linha reta que vai do Salto de Sete Quedas, (depois denominada de Cachoeira das Sete Quedas) atualmente conhecida como Cachoeira Rasteira no São Manuel (o Teles Pires) até a margem esquerda do Rio Araguaia, no ponto mais ao norte da ilha do Bananal, tomando como base um trabalho desenvolvido pelo Marechal Cândido Rondon.
Em 14 de outubro de 1909 através da Lei nº 1.080 o governo paraense reconheceu a convenção e o governo de Mato Grosso também validou a mesma convenção pela Lei nº 578 de 11 de outubro de 1911.  No ano de 1922 foi elaborada a primeira Convenção Internacional de Cartas Geográficas. Na época os estudos foram realizados pelo Clube de Engenharia do Rio de Janeiro-antigo IBGE- que adotou a Cachoeira das Sete Quedas e não o Salto das Sete Quedas como ponto inicial de fronteira entre os dois estados. 
Buscando resolver este litígio institucional em 10 de agosto de 1981, Pará e Mato Grosso mais uma vez sentaram na mesa de negociação e subscreveram o PROTOCOLO DE TRATAMENTO, objetivando a definição de seus limites territoriais. No documento confiaram ao Serviço Cartográfico do Exército ou à Comissão Brasileira Demarcadora de Limites, ou a outro órgão Federal que coubesse a competência, a implantação de linha geodésica estabelecida no Decreto nº 3.679 de 08 de janeiro de 1919.
Em 2004 o Governo de Mato Grosso impetrou uma Ação Civil Ordinária contra o Governo do Pará, alegando que a fronteira teria sido definida em 1900 por uma Convenção entre os dois Estados A ação contestou os limites da divisa entre os Estados e pediu uma perícia para definir os limites territoriais, que foi deferida em abril de 2010 pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Melo, relator da Ação Civil Ordinária determinando que o trabalho técnico fosse realizado num prazo de 120 dias.
Em 16 novembro de 2011 o diretor do Serviço Geográfico do Exército Brasileiro, General-de-Divisão Pedro Ronalt Vieira em atendimento à determinação do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), relator da Ação Civil Ordinária (ACO 714) que trata da demarcação dos limites territoriais entre Pará e Mato Grosso, concluiu o ludo pericial com 387 páginas. 
De acordo com o documento a área em questão teve seu domínio pacificamente conferido ao Pará, sem nenhuma contestação, em estudo de demarcação feito pelo IBGE em 1900. “Por fim, considerando que o fundamento principal da Perícia foi buscar s documentos utilizados pelas partes para realizar o acordo e formalizar a Convenção de Limites em 1900 e que novas técnicas de medição e de obtenção de coordenadas não mudam a localização física do acidente considerado como referência este perito afirma: O que houve com a nomenclatura dos acidentes ‘Salto das Sete Quedas’ e ‘Cachoeira das Sete Quedas’ foi apenas uma mudança de toponímia; e o acidente acordado como ponto de limites oeste entre os Estados do Pará e Mato Grosso, na Convenção  de Limites de 07/11/1900. Aprovada pelo Decreto nº 3.679 de 08/01/1919, é o ponto denominado nesta Perícia como sete quedas sul de coordenadas 9o 22’S e 56o 40’ W Gr (SIRGAS 2000), denominado até 1952 como ‘Salto das Sete Quedas’ e a partir desse ano como ‘Cachoeira das Sete Quedas’ nos mapas e cartas modernos”, diz o Laudo.
Já o Governo de Mato Grosso diz que a demarcação da área foi feita de forma equivocada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e impugnou judicialmente o laudo do Serviço Geográfico do Exército Brasileiro
Já a defesa do Estado do Pará, sustentada pela Procuradoria-Geral do Estado-PGE, está amparada em farta e consistente documentação, incluindo provas constituídas por laudos, mapas, fotografias, documentos, filmagens do local e análise jurídica. Um ponto em particular chama a atenção na peça jurídica preparada pela PGE. Trata-se da situação de ocupação no vizinho Estado, provocando a expansão do desmatamento no Mato Grosso em direção ao Estado do Pará. Com isso, ganhou corpo o temor do avanço da fronteira agrícola daquele Estado sobre as terras atualmente pertencentes ao patrimônio fundiário do Pará.
Em março deste ano a Juíza Janaína Rebucci Dezanetti da concedeu Liminar favorável Paranaíta-MT em atendimento a ação que propôs a procuradoria daquele município pedindo a suspensão do ISSQN da empresa construtora da Usina São Manoel que recolhia aos cofres do município de Jacareacanga. De acordo com a magistrada a Liminar será válida até a decisão judicial na Ação Civil movida por Mato Grosso contra o Pará, que pede a demarcação da divisa entre os dois Estados. A decisão está agora com o STF que vai determinar a quem pertence o espaço territorial em litígio, se ao Pará ou a Mato Grosso.
Para o prefeito Raulien Queiroz, não há dúvida sobre a soberania do Pará e de Jacareacanga na área em questão. De acordo com o prefeito a assessoria jurídica do município está trabalhando para derrubar a liminar de Paranaíta. “Sem sombra de dúvidas o interesse de Paranaíta é financeiro. Uma vez que o canteiro de obras da Usina São Manoel está dentro do território jacareacanguense. Não vamos abrir mão do que é nosso por direito”, disse Raulien Queiroz.
O prefeito esteve no último dia 25 em Belém acompanhado do advogado Emanuel Pinheiro Chaves, onde se reuniu com o Presidente da Assembleia Paraense-ALEPA, deputado Márcio Miranda/DEM e com o deputado estadual Eraldo Pimenta/PMDB. A pauta foi o litígio entre Parnaíta/MT e Jacareacanga/PA. De acordo com Queiroz, Márcio Miranda se sensibilizou com o assunto e vai somar esforços para que a questão se resolva o mais breve possível. Texto: Nonato Silva

sábado, 28 de março de 2015

Blog da SEMAI - Trabalho e Superação Gera Renda e Oportunidade de Negócios

Mais uma meta realizada neste sábado na feira municipal, pela SEMAI e EMATER, um trabalho gratificante e preciso para consolidar a geração de renda das famílias envolvidas na agricultura familiar de nossa região, hoje estivemos na feira municipal realizando mais uma etapa do projeto FARINHA MUNDURUKU, nem a chuva foi capaz de ofuscar a vontade de superação de cada um dos participantes e produtores, seja eles colonos ou indígenas, pois o importante é garantir o abastecimento e  um bom alimento nas mesas de cada cidadão.
Os trabalhos da SEMAI em parceria com a EMATER, tem sido valorizado pela população que sempre prestigiou nossos trabalhos e apoia as ações que juntos desenvolvemos para garantir uma boa feira e principalmente o aumento da produção de nossa região, ou seja levando qualidade a mesa das famílias de nossa terra. A participação de comunidades indígenas na feira, tem gerando renda as famílias e principalmente uma aproximação dos índios com a sociedade Jacareacanguense. Precisamos agora consolidar ainda mais as ações da feira envolvendo todos os entes que venham somar conosco, Colônia dos Pescadores, Sindicato do Produtor Rural e Secretaria de Agricultura-SEMAM
Governo Raulien Queiroz


SEMAI-Secretaria Municipal de Assuntos Indígenas, EMATER-PA e Prefeitura Municipal de Jacareacanga NO CAMINHO CERTO.
Reproduzido do Blog da SEMAI

sexta-feira, 27 de março de 2015

Prefeitura de Jacareacanga expõe prestação de contas referente a 2014

A prefeitura de Jacareacanga está disponibilizando para consulta a prestação de contas referente ao exercício de 2014. A documentação está exposta em três volumes referentes aos três quadrimestres do ano passado no balcão da recepção da prefeitura.

Para o secretário de administração Roberto Strapasson o tripé; competência, seriedade e transparência é o comprometimento da gestão pública municipal com o erário público. “Estamos entre os 10 municípios paraenses em excelência administrativa junto ao TCM”, comemora.

De acordo com o prefeito Raulien Queiroz a medida adotada pela gestão é fruto de um trabalho feito nos últimos anos com transparência e zelo aos investimentos em políticas públicas em Jacareacanga. 

“A documentação está disposta na recepção da prefeitura para qualquer pessoa fazer consulta”, disse Queiroz, acrescentando que em 10 de fevereiro deste ano a prestação de contas referente a 2014 foi entregue ao Tribunal de Contas dos Municípios-TCM.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Oh céu, oh lua, oh vida Transamazônica herança maldita do povo amazonida

 A imagem  diz tudo
 Transamazônica uma rodovia da agonia 
Onde anda os políticos que prometeram mudar essa situação?
Por onde andam nessa hora tão difícil?

segunda-feira, 23 de março de 2015

Rodovia TRANZAMAZÔNICA uma herança maldita da politica Nacional

Cresci ouvindo isso, "Se os políticos roubasse, e fizesse talvez a rodovia Transamazônica não fosse assim" Não tem como não pensar assim, pois todos os dias vemos e ouvimos a mídia  noticiar o aumento da corrupção no país, falar mal dos políticos em geral, desvio milionário de dinheiro, mas não mostra nossa realidade, o abandono da rodovia Transamazônica que a cada ano vive a pedir socorro sem que seja feito alguma coisa pra mudar essa situação.
Hoje gritamos por socorro, usaremos o bordão do Chapolin Colorado, OH E AGORA QUEM PODERÁ NOS DEFENDER?

domingo, 22 de março de 2015

PSDB DO NARIZ GRANDE, NÃO É ESSE PARTIDO QUE SÓ TEM POLÍTICOS ÍNTEGROS?

O prefeito Arthur Virgílio Neto assina os contratos cujos extratos não mencionam qualquer vinculação com secretaria municipal (Foto: Divulgação)
MANAUS – Horas depois de confirmada a saída do secretário municipal de Educação, Humberto Michilles, o Diário Oficial do Município (DOM), publicado na noite desta quinta-feira, 19, trouxe 28 contratos assinados pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB) para a construção de escolas municipais, que somam R$ 48.337.183,30. Como adiantou a Coluna Expressão desta sexta-feira, uma das estratégias para desgastar Michilles era segurar publicações da pasta dele no DOM. Os contratos, segundo a publicação, foram assinados no dia 5 de novembro de 2014, mas só agora foi publicado no Diário Oficial. A data dos documentos assinados por Arthur é 3 de março de 2015.
Mas o que chama a atenção é o nome do consórcio que firma o contrato com o município de Manaus: “Consórcio Pró-Infância Brasil (PIB). A reportagem do AMAZONAS ATUAL pesquisou e localizou o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) do consórcio. De acordo com o documento da Receita Federal, ele foi criado no dia 10 de outubro de 2013. O endereço da empresa-consórcio é Rua Comendador Clementino, 651, no Centro. Neste endereço funciona uma empresa de turismo e uma representação de marcas de tinta. Ninguém nessas empresas conhece o Consórcio Pró-Infância Brasil. “Outras pessoas já procuraram por esse nome aqui, mas nunca ouvimos falar”, disse uma funcionária da loja de turismo.
De acordo com a publicação o consórcio é representado pela empresa líder Construtora Ferraz Ltda., com sede em São Paulo.
No documento da Receita Federal também consta um número de telefone do consórcio. A reportagem ligou e a pessoa que atendeu disse que o número é da empresa A3 Contabilidade, e que esta empresa começou a fazer o processo de abertura de firma do consórcio, mas não chegou a concluir. “Eles desistiram de criar o consórcio”, disse a mulher que preferiu não se identificar. Ela também não sabia que a empresa tinha CNPJ e nem que o número do telefone da A3 estava no documento da Receita Federal.
Consorcio endereco fantasma
No endereço do Consórcio Pró-Infância Brasil funcionam uma loja de turismo e uma representação de tintas (Foto: Valmir Lima)
Licitação
A reportagem também realizou uma pesquisa no Diário Oficial do Município e não localizou qualquer documento de licitação que o Consórcio Pró-Infância Brasil tenha participado. A única edição do DOM que menciona o nome do consórcio é o desta quinta-feira, 19, que traz os 28 contratos.
Outro detalhe que chama a atenção é que os contratos não estão vinculados nem à Secretaria Municipal de Educação e nem à Secretaria Municipal de Infraestrutura, que é responsável pelas obras do município. Em todos os contratos, o contratante é o “Município de Manaus, representado pela Prefeitura de Manaus”.
Valores
Os contratos assinados pelo prefeito tem por objeto a construção de escolas do Programa ProInfância, obedecendo às tipologias dos Projetos Padrão FNDE Escola ProInfância B. Os valores de cada obra variam de R$ 1.783.374,01 a R$ 1.810.109,48. Não há detalhe na publicação que possibilite identificar a diferença de valores.
As publicações dos extratos de contratos também não informam os locais onde as 28 escolas serão construídas.
Outro lado
A reportagem fez uma série de questionamentos à Secretaria Municipal de Comunicação sobre os contratos e o consórcio, mas não obteve resposta. A secretária Mônica Santaella pediu um tempo para responder, mas não o fez até o fechamento da matéria.
Entre os questionamentos estavam os seguintes: 1) por que os contratos foram assinados pelo prefeito e não estão sob responsabilidade de uma secretaria? 2) foi realizada licitação para a escolha do Consórcio Pró-Infância Brasil? 3) por que os contratos assinados em novembro de 2014 só foram publicados nesta quinta-feira, 19 de março de 2015? 4) onde funciona o consórcio contratado pela prefeitura?
Depois do fechamento da matéria, a Semcom enviou a seguinte resposta:
Esses extratos publicados no Diário Oficial do Município de quinta-feira, 19, dizem respeito à construção de creches no município de Manaus, por meio de convênio com o Governo Federal. O que a Prefeitura de Manaus fez foi uma adesão a uma Ata Nacional de Registro de Preços do Ministério da Educação/FNDE para a viabilização da construção dessas obras. O repasse dessa verba federal esta vinculado à adesão dessa Ata de Registro do MEC. Portanto, a responsabilidade da realização da licitação da qual sagrou-se vencedor o consórcio em questão, bem como a verificação de qualquer informação prestada pelo mesmo no certame, é do Governo Federal.
Acesse aqui o Diário Oficial do Município com os 28 contratos (a partir da página 3)
Amazonas Atual
Inscrição do Consórcio no CNPJ
Comprovante de Inscrição consorcio

sábado, 21 de março de 2015

Pen drive assassino frita aparelhos quando plugado

Se sua empresa não tem uma política para pen drives e dispositivos USB, é melhor reconsiderar. Um pesquisador conseguiu criar um pen drive que pode causar uma sobrecarga capaz de queimar violentamente os componentes de um computador ou dispositivo a que foi conectado.

Com um conversor de corrente e alguns capacitores soldados a uma pequena placa, todos componentes facilmente encontrados em lojas online de peças para eletrônicos, foi possível montar uma pequena bomba.
Segundo o pesquisador, não foi necessário nenhum maquinário especial nem muita perícia em solda para conseguir montar o pequeno dispositivo maligno.
Quando o pen drive é conectado, ele carrega os capacitores para -110V antes de desligar. Em seguida, um transistor descarrega a eletricidade armazenada através dos pinos de dados da porta USB.
Isso continua até que os capacitores chegam até -7V, reiniciando o ciclo do conversor DC-DC e recarregando o banco de capacitores do pen drive para o próximo ciclo.
Esse circuito ultrapassa as proteções elétricas das portas USB e causa uma sobrecarga que pode explodir os capacitores da placa-mãe, chips e chegar até à CPU, inutilizando completamente todos os componentes da máquina.
Felizmente, o pesquisador não publicou os esquemas para a montagem do aparato letal, mas a partir do conceito um engenheiro habilidoso pode chegar ao mesmo princípio. Potencialmente, um pen drive do tipo pode ter o mesmo efeito devastador em qualquer equipamento em que for plugado, como tablets, Smartphone, televisores e aparelhos de som.
Espetar um pen drive desconhecido em qualquer máquina, especialmente as do trabalho, é uma péssima ideia. Se antes o risco era pegar um Malware ou trojan, em breve o resultado pode ser ainda mais tenebroso. por Jocelyn Auricchio

Blog do Parsifal - O PSDB desvelado

Em outubro de 2014, na efervescência da campanha presidencial, a Folha de S. Paulo noticiou o vazamento de um depoimento do ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, no qual ele, por suposto, afirmava ter pagado R$ 10 milhões para o então presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, já falecido, para que esse ajudasse a esvaziar a CPI da Petrobras no Congresso, em 2010.
Na ocasião, o PSDB publicou nota opinando que o vazamento era uma manobra eleitoreira do PT.
Na quinta-feira (19), a suposição se tornou afirmação, com a divulgação das gravações, feitas pela Procuradoria Geral da República, das delações de Costa, onde ele afirma que Sérgio Guerra pediu "uma recompensa" para ajudar a esvaziar a dita CPI.
Costa dá detalhes: Guerra lhe pediu os R$ 10 milhões em uma reunião da qual participou o atual deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) e a propina foi paga pelo empresário lldefonso Colares, da Queiroz Galvão.
Ontem (20), foi a vez do senador Aécio Neves voltar ao palco - e aí vai ficando meio bizarro o fato de o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não ter incluído Aécio na sua lista. Publicou-se a gravação na qual o doleiro Alberto Youssef, em um dos seus depoimentos, fala que Neves recebia propina, juntamente com o deputado José Janene (PP-PR), falecido em 2010, advinda do esquema de corrupção em Furnas.
Delatou Youssef que, de 1994 a 2001, “o PP e o PSDB eram responsáveis por diretorias na empresa Furnas e o então deputado federal Aécio Neves recebia recursos por meio de sua irmã, Andreia Neves”.
Por conta dessa delação, deputados petistas peticionaram ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que fosse aberta investigação contra o senador Aécio Neves.
Janot justificou a não inclusão de Aécio na sua lista porque, em primeiro lugar, a lista era especificamente sobre os esquemas da Petrobras e depois porque Youssef apenas “cita vagamente” o senador. Delinquências e citações, para Janot, então, só valem se for na Petrobras.
Por fim, a Setal Engenharia, cumprindo acordo de leniência com o Cade, afirmou que “as empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato operam cartel para participar de licitações da Petrobras desde o final dos anos 1990”, quando FHC - que rebatendo a presidente Dilma Rousseff afirmou que a corrupção na Petrobras “é um bebê, não senhora idosa” - era o presidente da República.


ERA UMA VEZ UMA RODOVIA CHAMADA TRANSAMAZÔNICA

O INVERNO CASTIGA OS PARAENSES NA TRANSAMAZÔNICA
Inverno amazônico castiga usuários da Rodovia Transamazônica BR 230 mais uma vez (sentido Itaituba-Rurópolis). Exatamente do km 100 ao 150, tem sido um pesadelo para os motoristas, que desde 1970 quando foi construído a estrada, nunca recebeu asfalto, tampouco uma manutenção preventiva na terra batida. O trecho se encontra intrafegável, no perímetro citado acima. Segundo a moradora Sra. Marilene do km 112, não passou mais caminhões e carretas desde quarta feira 18/03/15, por motivo de um grande buraco que se fez no km 100, ficando impossibilitado de passarem e a pista esta toda comprometida, hoje as 14:30h já tem mais de 300 caminhões e carretas parados e somente carros sendo puxados um trator que cobra o valor de R$ 150,00. 
Segundo informações coletadas com DNIT Itaituba, estão indo a Santarém os engenheiros para se reunir com 8º Bec e Construtora Sanches Tripoloni, para ver há possibilidade de mais um serviço paliativa, que é somente isso que recebemos.
Se as chuvas continuarem fica sem previsão de trafegabilidade neste trecho da estrada. Reproduzido do face de Davi Menezes

sexta-feira, 20 de março de 2015

‘Clube’ da Lava Jato abasteceu campanhas tucanas em 2002

Quase R$ 40 milhões foram distribuídos aos candidatos Aécio Neves, José Serra, Geraldo Alckmin e outros tucanos
furnas2
Trecho da “Lista de Furnas” mostra repasses de R$ 5,5 mi a Aécio e a “autorização” do então candidato ao governo de MG para transferência de recurso a Zezé Perrella
O “clube” de empreiteiras denunciado pelo Ministério Público à Justiça Federal do Paraná, com base nas investigações da Operação lava Jato, de Polícia Federal, atuou na distribuição de propinas para as campanhas eleitorais tucanas no final do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), em 2002.
As empresas integram uma relação de grandes contribuintes de esquema de corrupção e pagamento de propinas montados pelos tucanos a partir da Furnas Centrais Elétricas, subsidiária da Eletrobras, investigado pela Polícia Federal (PF) e Procuradoria-Geral da República (PGR).
Na chamada lista de Furnas, denunciada por um dos organizadores do esquema, Dimas Toledo, estão registrados nomes e valores vultuosos repassados a tucanos como Aécio Neves, José Serra, Aloísio Nunes, hoje senadores,  Geraldo Alckmin, atual governador de São Paulo, e do ex-deputado Alberto Goldman. Além deles, estão bastiões da moralidade, como os deputados Jair Bolsonaro (PP-RJ) e Carlos Sampaio (PSDB-SP) só para citar alguns.
O delator do processo que culminou na AP-470 no Supremo Tribunal Federal (STF), ex-deputado Roberto Jefferson, também condenado na ação, confirmou ter recebido R$ 75 mil de recursos do esquema à época, conforme aponta  a lista.
Os recursos são oriundos de um grupo de mais de cem instituitções, entre empreiteiras, fundos de pensões e empresas estatais. Dentre elas, grupos como Camargo Corrêa, Engevix, Odebrecht e Queiroz Galvão, investigadas na Operação Lava Jato, Alstom Brasil e Siemens, investigadas no chamado “Trensalão Tucano” por desvios de recursos em aquisição de trens em São Paulo, e o Banco Opportunity, de Daniel Dantas, investigado na famosa “Operação Satiagraha”.
Autorização de Aécio -A relação feita por Toledo foi registrada em cartório e atestada por laudo técnico pericial realizado pela PF. Trata-se de uma prestação de contas quee mostra com clareza que Aécio Neves tinha até poder de definir quem receberia parte das propinas. Ao lado do nome do então candidato ao Senado Zezé Perrela, que teve se helicóptero apreendido com cerca de meia tonelada de cocaína,  aparece a observação que comprova as prerrogativas do ex-governador de Minas.
A observação, em negrito, “Autorização de Aécio Neves”, está destacada ao lado do valor de R$ 350 mil com a qual Perrela foi agraciado pelo esquema.
Foram distribuídos pelo esquema de Furnas quase R$ 40 milhões aos então candidatos, sendo que apenas os três principais tucanos ficaram com quase R$ 22 milhões: Aécio (então candidato a governador) – R$ 5,5 milhões; Serra (presidência) – R$ 7 milhões; e Alckmin (governador) – R$ 9,3 milhões.
A lista de 2002 e integra processo aberto pela procuradora Andréia Saião, do Ministério Público Federal no Rio de Janeiro, em 2010.
O ostracismo a qual o caso está submetido no Rio de Janeiro, ao lado dos depoimentos do doleiro Alberto Yousseff na delação premiada da operação Lava Jato, chamou a atenção dos petistas Odelmo Leão, Padre João (deputados federais) e Rogério Correia (estadual/MG).
Os três requereram nessa quinta-feira (19), ao procurador-geral Rodrigo Janot, que requeira o caso da Lista de Furnas para si e o agregue ao conjunto de evidências denunciadas por Yousseff para abertura de inquérito contra Aécio Neves.
Os parlamentares petistas estão convencidos que o cruzamento entre as informações de Yousseff e o processo no Rio de Janeiro comprovam a participação de Aécio Neves e seus correligionários no esquema de corrupção. Por Márcio de Morais
PSDBESTAS  chupa essa manga agora!

quinta-feira, 19 de março de 2015

QUANTO VALE UM VOTO? E QUANTO VALE UMA VIDA?

Um ano se passou, sem que não houvesse um único culpado desse trágico acidente que causou a morte de cinco pessoas, o piloto e 4 profissionais da saúde indígena. Mediante tudo isso, e tanta demora, quem será responsável pelas mortes? como ficam os familiares das vitimas, tendo que se conformar com a perda, sem que haja uma resposta sobre esse trágico acidente que mobilizou muitos voluntários em Jacareacanga, todos com esperança de encontrar a tripulação com vida! infelizmente não concretizaram seus desejos em resgatar todos com vida. Um ano passou, e até o momento não se sabe quem realmente é culpado por tudo isso?

Uma coisa sabemos, uma vida vale bem menos que o interesse de se esclarecer os fatos com a verdade, e tudo que sabemos é que pessoas inocentes foram ceifada as vidas sem terem o direito de um alento as famílias, pois foram tiradas do leito de suas famílias de forma cruel. Imagem retirada da internet

QUE DEUS DERRAME SEU BALSAMO SOBRE OS FAMILIARES DAS VITIMAS.

quarta-feira, 18 de março de 2015

CARTA DE UM PAI AO FILHO

O dia em que este velho já não for o mesmo, tenha paciência e me compreenda. Quando eu derramar comida sobre minha camisa e esquecer como amarrar meus sapatos, tenha paciência comigo e se lembre das horas que passei te ensinando a fazer as mesmas coisas.

Se quando conversa comigo, repito e repito as mesmas palavras e sabes de sobra como termina, não me interrompas e me escute. Quando era pequeno, para que dormisse, tive que contar-lhe milhares de vezes a mesma história até que fechasse os olhinhos.

Quando estivermos reunidos e, sem querer, fizer minhas necessidades, não fique com vergonha e compreenda que não tenho a culpo disto, pois já não as posso controlar. Pensa quantas vezes quando menino te ajudei e estive pacientemente a seu lado esperando que terminasse o que estava fazendo.

Não me reproves porque não queira tomar banho; não me chames a atenção por isto. Lembre-se dos momentos que te persegui e os mil pretextos que tive que inventar para tornar mais agradável o seu banho.

Quando me vejas inútil e ignorante na frente de todas as coisas tecnológicas que já não poderei entender, te suplico que me dê todo o tempo que seja necessário para não me machucar com o seu sorriso sarcástico.  Lembre-se que fui eu quem te ensinou tantas coisas.

Comer, se vestir e como enfrentar a vida tão bem com o faz, são produto de meu esforço e perseverança.

Quando em algum momento, enquanto conversamos, eu chegue a me esquecer do que estávamos falando, me dê todo o tempo que seja necessário até que eu me lembre, e se não posso fazê-lo não fique impaciente; talvez não fosse importante o que falava e a única coisa que queria era estar contigo e que me escutasse nesse momento.

Se alguma vez já não quero comer, não insistas. Sei quando posso e quando não devo.
Também compreenda que, com o tempo, já não tenho dentes para morder, nem gosto para sentir.

Quando minhas pernas falharem por estarem cansadas para andar, dá-me sua mão terna para me apoiar, como eu o fiz quando começou a caminhar com suas fracas perninhas.

Por último, quando algum dia me ouvir dizer que já não quero viver e só quero morrer, não te enfades. Algum dia entenderás que isto não tem a ver com seu carinho ou o quanto te amei.

Trate de compreender que já não vivo, senão que sobrevivo, e isto não é viver. Sempre quis o melhor para você e preparei os caminhos que deve percorrer. Então pense que com este passo que me adianto a dar, estarei construindo para você outra rota em outro tempo, porém sempre contigo.

Não se sinta triste, enojado ou impotente por me ver assim. Dá-me seu coração, compreenda-me e me apoie como o fiz quando começaste a viver.

Da mesma maneira que te acompanhei em seu caminho, te peço que me acompanhe para terminar o meu. Dê-me amor e paciência, que te devolverei gratidão e sorrisos com o imenso amor que tenho por você.
                                                                                                  Atenciosamente, 

                                                                                                        Teu Velho

segunda-feira, 16 de março de 2015

Um KABA Coordenador de Apoio Pedagógico na Secretaria de Estado de Educação

DIÁRIO OFICIAL Nº 328457
Governo do Estado do Pará
PORTARIA Nº 2.066/ 2015-CCG DE 11 DE MARÇO DE 2015 O CHEFE DA CASA CIVIL DA GOVERNADORIA DO ESTADO, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Decreto nº. 13, de 7 de fevereiro de 2011, e CONSIDERANDO os termos do Processo nº 2015/85715, R E S O L V E: nomear HANS AMÂNCIO CAETANO KABÁ MUNDURUKU para exercer o cargo em comissão de Coordenador de Apoio Pedagógico, código GEP-DAS-011.3, com lotação na Secretaria de Estado de Educação, a contar de 2 de março de 2015. 
REGISTRE-SE, PUBLIQUE-SE E CUMPRA-SE CASA CIVIL DA GOVERNADORIA DO ESTADO, 11 DE MARÇO DE 2015. JOSÉ MEGALE Chefe da Casa Civil da Governadoria do Estado 

domingo, 1 de março de 2015

Rodovia Transamazônica pede socorro das autoridades de nosso País

Assim estamos, não podemos trafegar pelas vias da rodovia, trechos lisos e perigosos causam transtornos ao motoristas de carretas e veículos de médio e pequeno porte.
Jacareacanga, está cada dia ficando isolada devido a má condição da estrada, corremos o risco de ficar isolada senão fizerem algo para mudar esse senário, cargas perecíveis sendo perdidas devido dias parados esperando a chuva cessar, e nesse período chove diariamente em nossa região, mercado e super mercados está com falta de alguns itens alimentícios devido as condições da estrada Transamazônica.
Vamos torcer pra tudo dar certo e as chuvas diminuírem em nossa região, pois quando um carro consegue chegar em nossa cidade, tomamos conhecimento que cada dia fica mais difícil chegar devido o mesmo está a dias esperando a estrada secar para iniciar um novo calvário. A TRANSAMAZÔNICA NÃO PODE PARAR!

Pela FÉ

Pela FÉ

De ponta a ponta ligado com o Mundo!

De ponta a ponta ligado com o Mundo!
FORUM PERMANENTE DE DEBATES Eis minha intenção em criar este espaço; as matérias que forem publicadas no FARO FINO, se produzirem comentários serão respondidas respeitando a opinião dos leitores. Todos os comentários devidamente assinados serão considerados e publicados, desde que não exponha a moralidade de pessoas. Evidentemente que comentários imorais ou que visem ridicularizar, humilhar pessoas também serão descartados.

Muitas vezes por sermos homens de projeção publica, posamos de vidraças, e as pedras dos insensatos, de longe são atiradas, mesmo não querendo o FARO FINO para essa finalidade, também posso ser pedra de estilingue, ou até a funda que Davi usou para tirar de orbita o gigante Golias.