segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Policial para menino de 12 anos: "morre com dignidade"

'Morre com dignidade', diz policial a garoto de 12 anos agonizando após batida. Pai do menino se disse “chocado” com as filmagens. “Tenho certeza que os policias têm filhos. Não acredito que conseguiram fazer isso com o meu”. PM afirmou em nota que investigará o caso. 
Familiares dos cinco adolescentes de Brasília mortos em um acidente após perseguição policial durante o carnaval fecharam a BR-020 na altura de Planaltina na manhã desta quinta-feira (19) para denunciar suposta omissão de socorro. Os garotos ocupavam um carro com placa clonada e desobedeceram a ordem de parada de uma equipe da PM. Vídeos mostram membros da corporação debochando de duas vítimas que agonizavam no asfalto. Homens que não aparecem no vídeo chegam a falar: “Chora não”, “você não rouba, c******? Você não rouba, desgraça?”, “assume o papel de homem” e “morre com dignidade” (sic).
A Polícia Militar afirmou que abrirá investigação do caso. “Todo policial é formado para servir e proteger a sociedade, como sempre fizemos. Este tipo de atitude isolada que denigre a imagem da corporação não será aceita”, declarou em nota a PM do Distrito Federal.
Em nota, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) negou que tenha participado da perseguição e disse que acionou socorro para as vítimas. “Quando os PRFs chegaram ao local do acidente, já havia bombeiros resgatando a vítima sobrevivente”, disse.
Em um determinado momento da gravação, um policial, que não aparece no vídeo, ilumina com uma lanterna um dos jovens agonizando no chão e diz: “Olha, moço, o tamanho dessa carniça”.
O promotor de Justiça Nísio Tostes disse que está analisando as imagens e vai estudar quais procedimentos serão adotados.
Acidente
O acidente aconteceu na madrugada de domingo. A equipe da PM tentou abordar o carro em que estavam os jovens, com idades entre 12 e 18 anos, na entrada de Planaltina. O motorista tinha 17 anos. Ele se recusou a parar e acabou colidindo com outro veículo na entrada. Três garotos morreram na hora, incluindo o condutor. Policiais tiraramo as vítimas do carro e as colocaram no chão.
Pai do menino de 12 anos que aparece agonizando nas imagens, o pedreiro José Cícero Ferreira, de 44 anos, se disse “chocado” com as filmagens. “Estava viajando e quando soube da notícia voltei correndo. Eles mataram uma criança. Eles tinham que ter socorrido o meu filho. Na hora em que eles bateram, os policiais tiraram os meninos do carro e jogaram no chão. Meu filho estava pedindo socorro e não ajudaram. Tenho certeza que os policias têm filhos. Não acredito que conseguiram fazer isso com o meu. A gente não quer briga, só queremos paz e justiça.”
Pai do menino que dirigia o carro, o motoboy Raimundo Ribeiro, de 41 anos, criticou a ação policial. “Meu filho trabalhava e estudava à noite, nunca teve passagem [pela polícia]. Queremos justiça para que policiais nunca mais façam isso com os outros”, afirmou.
Morador da região, o estudante de direito Juliano da Silva, de 25 anos, também se mostrou indignado com os vídeos e com a postura dos policiais envolvidos. “Não interessa se é bandido ou não. Na hora do socorro os policiais tiraram eles do carro e isso já foi um erro. As pessoas têm que ser bem tratadas. Os jovens daqui não têm lazer, não têm justiça, não têm esporte. Queremos um tratamento igual.”
O pedreiro Juscelino de Matos, de 53 anos, contou que o filho, de 18 anos, chegou a ser levado para o Hospital de Base com um corte na boca e no supercílio, além de uma perna quebrada. “Se tivessem socorrido mais rápido, tinham salvado a vida do meu filho. Eles podiam ter feito um cerco, pelo menos meu filho estaria preso, mas vivo.”
O garoto era filho único e havia se alistado recentemente no Exército. “A gente sabe que ele não vai mais voltar, mas esses policiais precisam pagar pelo que fizeram."

Um comentário:

  1. Fico chocado também, não acho correto, mas não consigo ver esses adolescentes dizendo nada diferente e ainda, rindo, caso a viatura tivesse capotado e os policiais estivessem ali agonizando. Infelizmente, ainda que não justifique, comportamento gera comportamento. E a sociedade tem se comportado muito mal. Parabéns aos policiais que mais uma vez arriscaram suas vidas perseguindo um veículo cheio de suspeitos, não se deixem contaminar pela atitude da sociedade, policiais vcs são heróis corrijam seus pensamentos e se apeguem a Deus, ele sempre estará com vocês no combate ao mal. Abraço.

    ResponderExcluir

Seja prudente em seus comentários, agradeço sua visita.