terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Expositores comemoram o sucesso de vendas durante a Agrifal e Flor Tapajós

Agricultores familiares das diversas regiões do Pará que se encontram em Santarém, oeste paraense, para a Feira da Agricultura Familiar da Amazônia Legal (Agrifal) e o Flor Tapajós 2014, comemoram o sucesso das vendas imediatas e as possibilidades de negócios futuros que têm sido encaminhadas durante os eventos. As Feiras são realizadas pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), que tem a prefeitura municipal de Santarém e o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) como parceiros.
As Feiras reúnem até este domingo, 30, 105 agricultores familiares expondo e comercializando mais de 500 mil produtos do extrativismo, lacticínios, frutas e hortaliças, biscoitos, balas, óleos, biojoias, artesanato, flores e folhagens, a maioria de produção orgânica, conforme orientação da Emater. As Feiras são a oportunidade também de demonstrações de toda a cadeia produtiva, que vai desde o preparo das áreas para o plantio, demonstrado nos cursos promovidos nos eventos, até a comercialização da produção.
Os derivados do leite que Nelson Geraldo levou para a Agrifal foram todos comercializados. O agricultor do município de Placas, atendido pela Emater, hoje também compra a produção leiteira de 100 famílias no município e transforma em queijo e bebida láctea, sendo que este último produto já está inserido na merenda escolar do município vizinho, Uruará. “Aqui nossas vendas superaram as expectativas. Para nós o apoio da Emater tem sido muito importante, principalmente porque o incentivo com o gado leiteiro tem garantido a produção constante”, diz Geraldo.
A exposição dos produtos em cestaria das mulheres da Reserva Extrativista Renascer, em Prainha, já atraiu empresários de Santarém e de outros municípios do oeste. O artesanato em cipó é um produto muito abundante na região, resultado dos ensinamentos passados de geração em geração. Abajures, cestas, utilitários, peneiras são comercializados de R$ 3,00 a R$ 150,00. “Temos orientado as famílias a manejarem adequadamente as áreas de produção para que a matéria-prima não se extinga”, diz o técnico da Emater Sérgio Mirelli.
No estande dos extrativistas da Reserva Arapiuns, em Santarém, a produção de cerca de 100 famílias é exposta e comercializada: mel, biscoitos, doces, farinhas atraem os visitantes. “Já tivemos aqui empresários de Monte Alegre e de Santarém interessados na nossa produção. As Feiras têm sido muito proveitosas, principalmente do ponto de vista da divulgação de nossos produtos”, acrescenta o agricultor Celso Santos.
As Feiras serão encerradas neste domingo, no Espaço Pérola do Tapajós, no Parque da Cidade, no centro de Santarém. Texto: Iolanda Lopes
Imagens SEMAI
Rainha AGRIFAL 2014

Um comentário:

  1. Ter participado das feiras AGRIFAL realizadas pelo Governo do Estado e pela EMATER-PA, tem sido para mim um privilegio como secretário de uma pasta que precisa muito dessa visibilidade para garantir aos índios munduruku essa oportunidade de geração de renda. Agradeço aos amigos da Emater, ao prefeito Raulien, que sempre confia esse trabalhos aos meus cuidados para representar o município de Jacareacanga.

    ResponderExcluir

Seja prudente em seus comentários, agradeço sua visita.

Pela FÉ

Pela FÉ

De ponta a ponta ligado com o Mundo!

De ponta a ponta ligado com o Mundo!
FORUM PERMANENTE DE DEBATES Eis minha intenção em criar este espaço; as matérias que forem publicadas no FARO FINO, se produzirem comentários serão respondidas respeitando a opinião dos leitores. Todos os comentários devidamente assinados serão considerados e publicados, desde que não exponha a moralidade de pessoas. Evidentemente que comentários imorais ou que visem ridicularizar, humilhar pessoas também serão descartados.

Muitas vezes por sermos homens de projeção publica, posamos de vidraças, e as pedras dos insensatos, de longe são atiradas, mesmo não querendo o FARO FINO para essa finalidade, também posso ser pedra de estilingue, ou até a funda que Davi usou para tirar de orbita o gigante Golias.