terça-feira, 29 de outubro de 2013

Honda mostra carro que estaciona sozinho

A Honda trabalha em um sistema de baliza autônoma para carros. Ao contrário dos sistemas atuais, que pedem que o motorista freie e acelere, os carros da marca japonesa fazem isso sem que o condutor esteja dentro do veículo.  
Ao sair do carro, em uma área especial de um estacionamento, o veículo recebe informações de onde há vagas no local, por meio das câmeras de vigilância. Com uma ordem do motorista, o veículo vai sozinho até a vaga e estaciona.
"Se uma loja introduzir este sistema, os clientes podem deixar seus carros na frente da loja e o veículo vai para a vaga de estacionamento automaticamente. Então, quando o cliente sai da loja com suas compras, pode apenas esperar na fachada do estabelecimento e o carro virá até ele. Esta é a situação que demonstramos aqui", explica um dos engenheiros da Honda no vídeo que mostra o sistema.
A Honda espera poder introduzir os sistemas nos carros e estacionamentos até 2020. Fonte Uol

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Roberto Carlos diz ser favorável a biografias sem autorização



Um dos pivôs da discussão sobre biografias não autorizadas, Roberto Carlos se mostrou mais flexível neste domingo (27), em entrevista ao Fantástico, na qual disse ser a favor do projeto que libera biografias sem autorização. “O que eu acho é que tem que conversar. Tem que se conversar e chegar a esse equilíbrio”, afirmou. (Assista no vídeo acima à entrevista de Roberto Carlos a Renata Vasconcellos e, abaixo, a uma reportagem que explica a polêmica).

Em 2007, o cantor moveu uma ação contra o jornalista e historiador Paulo César de Araújo, autor de "Roberto Carlos em detalhes", e conseguiu que o livro fosse recolhidos das lojas e tivesse sua venda proibida. 

Agora, apesar de adotar um discurso um pouco diferente, disse que não mudou de opinião. “Há algum tempo, pra gente proteger o direito à privacidade, só existia uma forma. Não permitir uma biografia não-autorizada”, disse.

Renata: Contra calúnia, difamação, o caminho da Justiça não basta? Não cabem processos, pedidos de indenização? Roberto Carlos: É. Só que o resultado vem um pouco tardio. Depois que todo mundo já leu, já viu na internet. Alguns já compraram até os livros, aqueles que foram colocados à venda. Isso não funciona muito não. Renata: As pessoas não podem julgar pelo critério próprio se vale a pena dar respaldo para o que está escrito ou não? Deixar as pessoas avaliarem? Roberto Carlos: Não. Nesse caso, não. Renata: Qual seria o caminho, então? Roberto Carlos: Conversar, discutir. Chegar a uma conclusão que seja mais razoável pra todo mundo.

Para ele, o ideal seria não proibir ou exigir aprovação prévia, mas sim promover um diálogo entre autores e biografados ou seus representantes. Os "ajustes" que defende, no entanto, não foram detalhados.

Renata: Você hoje é favor das biografias sem autorização prévia? Roberto Carlos: Sem autorização. Porém, com certos ajustes. Renata: Que ajustes seriam esses? Roberto Carlos: Isso aí tem que se discutir. São muitas coisas. Tem que haver um equilíbrio e alguns ajustes para que essa lei não venha a prejudicar nem um lado, nem outro. Nem o lado do biografado, nem o lado do biógrafo. E que não fira a liberdade de expressão e o direito à privacidade. Renata: Você permitiria a biografia que foi feita a seu respeito há alguns anos? Roberto Carlos: Isso tem que ser discutido.

"O biógrafo também pesquisa uma história que está feita. Que está feita pelo biografado. Então ele, na verdade, não cria uma história. Ele faz um trabalho e narra aquela história que não é dele. Que é do biografado. E, partir do que escreve, ele passa a ser dono da história. E isso não é certo. Isso, na minha opinião, não é justo", concluiu o cantor. Do G1, em São Paulo

MULHER PASSA SEIS MESES COM MÃE MORTA EM CASA PARA USAR O DINHEIRO DELA



Melissa Peacock, 48 anos, teve a ideia brilhante de deixar sua mãe morta na cama de sua casa em Sidney, Austrália. 
Para minimizar o forte odor de decomposição, ela trocava diariamente os lençóis da cama e usava purificadores de ar. 
A polícia suspeita que Melissa teria deixado sua mãe, de 83 anos, morrer de hipotermia.
Apesar de uma autópsia preliminar ter apontado essa causa da morte, outros exames serão realizados.
Nos últimos meses Melissa usava o dinheiro da falecida para se hospedar em hotéis de luxo.
O Departamento de Polícia foi até a casa em que a idosa morou com a filha após denuncias de maus tratos.
Melissa está sendo acusada de homicídio culposo.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Após faltar a leilão, Dilma prepara megaevento do pré-sal



Ausente do leilão do campo de Libra, a presidente Dilma Rousseff prepara um megaevento em Brasília para assinatura do contrato de partilha da área do pré-sal com o consórcio vencedor.
A estratégia é capitalizar política e economicamente a exploração do primeiro campo de petróleo do pré-sal pelas novas regras.
Isso estava previsto inicialmente pelo governo para ocorrer durante o leilão de segunda-feira, no Rio, mas Dilma desistiu de comparecer ao evento por causa dos protestos rogramados por sindicalistas e pela incerteza sobre o resultado da disputa.
O Palácio do Planalto vai convidar, para o evento, os presidentes internacionais dasempresas sócias da Petrobras no consórcio vencedor da disputa: Shell (anglo-holandesa), Total (francesa) e as chinesas Cnooc e CNPC.
Segundo assessores presidenciais, o início da exploração do campo de Libra será usado pelo governo como um "grande trunfo" econômico para mostrar a "confiança" de investidores internacionais no Brasil e será uma das bandeiras eleitorais da campanha da reeleição. 
PRESENÇA PRIVADA 
Diante do cenário de incerteza provocado pela desistência de petroleiras como as americanas ExxonMobil e Chevron, o resultado do leilão acabou sendo comemorado pelo Planalto porque o consórcio vencedor atraiu duas grandes empresas privadas do setor: Shell e Total.
A presença das duas petroleiras serviu, segundo auxiliares da presidente, para reverter o quadro de desconfiança de analistas internacionais em relação à exploração do campo de Libra.
A assinatura do contrato, que normalmente ocorre no Rio, onde funciona a ANP (Agência Nacional de Petróleo), acontecerá num prazo de cerca de 30 dias.
Neste dia, o consórcio vencedor, único a participar do leilão, também terá de fazer o pagamento de R$ 15 bilhões de bônus de assinatura. Esses recursos serão usados pelo Tesouro para tentar cumprir a meta de superavit primário deste ano.
Ao todo, União, Estados e municípios devem poupar R$ 111 bilhões neste ano para abater a dívida pública.
O governo vai buscar capitalizar politicamente, em período de véspera da eleição presidencial, a geração de mais de R$ 1 trilhão de recursos para o Estado brasileiro durante a exploração do campo de Libra, num período de 35 anos, destacando que boa parte desse dinheiro irá para educação e saúde.
A presidente vai ressaltar ainda que o campo de Libra dará impulso extra ao crescimento da economia no próximo ano, com o início dos investimentos na região.
Ao todo, a exploração da área deve atrair investimentos da ordem de R$ 200 bilhões nos 35 anos de validade do contrato de partilha. VALDO CRUZ DE BRASÍLIA

Começa audiência de brasileira presa na Rússia por invadir plataforma



Greenpeace divulga foto da ativista e bióloga brasileira Ana Paula Maciel segurando cartaz com um pedido para voltar para casa, em Murmansk, Rússia. Ana Paula participaria de uma audiência, adiada devido à falta de um tradutor juramentado. (Foto: Reuters/Greenpeace)Teve início por volta das 4h30 desta quinta-feira (24) a audiência da brasileira Ana Paula Maciel, um dos 30 presos na Rússia após protesto em uma plataforma de petróleo no Mar do Norte, no Ártico. A Justiça da Rússia informou nesta quarta (23) que retirou as acusações de pirataria contra o grupo de 28 integrantes da organização ambiental Greenpeace e dois jornalistas, que estão presos desde 18 de setembro. De acordo com a agência de notícias estatal Itar-Tass, os detidos passarão a responder por 'hooliganismo', que caracteriza comportamento violento, uma punição considerada mais branda.
Segundo a agência France Presse, a pena para esta acusação é de até sete anos de reclusão. As informações foram divulgadas pelo porta-voz do Comitê de Investigação russo, Vladimir Markin. O grupo ficou detido no navio Arctic Sunrise, sendo posteriormente conduzido a um tribunal de Murmansk. Eles foram acusados formalmente pela Justiça russa por pirataria e, se fossem condenados, poderiam cumprir penas de até 15 anos de prisão.
Os ativistas procedem de 19 países: Brasil, Rússia, EUA, Argentina, Reino Unido, Canadá, Itália, Ucrânia, Nova Zelândia, Holanda, Dinamarca, Austrália, República Tcheca, Polônia, Turquia, Dinamarca, Finlândia, Suécia e França. 
Reação Logo depois da declaração da justiça russa, o Greenpeace Internacional divulgou nota informando que os “28 ativistas e dois jornalistas não são piratas, tampouco vândalos”. De acordo com o comunicado, a acusação é igualmente absurda e pode render até sete anos de cadeia. “Isso é nada mais que um atentado ao direito de protesto pacífico. Aqueles corajosos ativistas foram ao Ártico armados unicamente com o desejo de levar luz à atividade imprudente de exploração de petróleo na região. Eles deveriam estar com suas famílias, não em uma prisão em Murmansk”, diz a nota. Ainda segundo a organização, a nova acusação será contestada, assim como aconteceu com as acusações de pirataria. “Ambas são acusações fantasiosas, sem qualquer relação com a realidade”, complementa a organização no comunicado. 
Boicote à audiência internacional Ainda nesta quarta, o ministério das Relações Exteriores da Rússia divulgou que vai boicotar a audiência do Tribunal Internacional do Direito do Mar sobre a apreensão do barco do Greenpeace e a detenção dos tripulantes. "A parte russa informou a Holanda e ao Tribunal Internacional do Direito do Mar que não vai participar no processo", informou a agência Ria-Novosti. O governo também criticou o procedimento de arbitragem iniciado pela Holanda, segundo o qual os dois países devem nomear "árbitros" que ficariam responsáveis por encontrar uma solução para o caso.   
Brasileira participará de audiência nesta quinta O Ministério das Relações Exteriores do Brasil confirmou que foi marcado para esta quinta o depoimento da brasileira Ana Paula Maciel, ativista do Greenpeace detida há mais de um mês na Rússia, após participar de protesto no Ártico. Segundo o Itamaraty, um representante consular se desloca neste momento de Moscou para Murmansk, cidade onde deve acontecer a audiência às 10h, hora local, e que contará com a presença de um tradutor Ela ia prestar depoimento na última quinta-feira (17), no entanto, houve o adiamento devido à falta de um tradutor juramentado.Fonte G1.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Mulher indígena dá a luz em jardim após ser expulsa de hospital por não falar corretamente o idioma


Com dores de parto , Irma veio para o Centro de Jalapa Diaz de Saúde , quando ainda era noite, acompanhada pelo marido. A clínica estava parcialmente parada, porém teria uma equipe de emergência. Então para os poucos que estavam trabalhando disse-lhes que estava prestes a dar à luz. A paciente relatou que estava a horas tendo contrações e estava completamente dilatada.
Mulher indígena dá a luz em jardim após ser expulsa de hospital por não falar corretamente o idiomaOs médicos fizeram -lhe algumas perguntas , mas não a atenderam argumentando que a  indígena não fala espanhol perfeitamente e que não a compreenderam. Ou que , como havia sido assistido por parteiras durante a gravidez , eles não tinham certeza do que estava acontecendo. Como era, eles decidiram que não entendia e ignorou o óbvio : a mulher precisava de ajuda.
Irma López Aurelio esperou mais de duas horas. Tentou obter o apoio de enfermeiros e pessoal administrativo , mas ninguém a internou, ou se quer deu-lhe atenção.
Assim, nas primeiras horas da quarta-feira passada , quando o sol tinha acabado de sair , foi para o jardim do centro de saúde , e lá, sem assistência , deu à luz a uma criança de 2 quilos 400 gramas, só então a socorreram .
A polêmica
Um cidadão que estava no local tirou uma foto do que aconteceu, logo após o parto . Ele a vê de cócoras mulher e criança na grama, ainda ligado pelo cordão umbilical.
A partir da sua conta do Facebook, Eloy Pacheco Lopez explicou: " Depois de esperar atenção por duas horas deu à luz no pátio do hospital depois de ser ignorada pela equipe sob a direção do médico curso Adrian Rene Cruz Cabrera " (sic) .
A imagem foi tirada pelo Portal Route 35 e começou a se espalhar no Twitter, onde se multiplicavam comentários a condenar a conduta da equipe médica do hospital eo secretário de saúde , Germán Tenório Vasconcelos .
O governo do Estado , em resposta , emitiu um boletim afirmando que ordenou " uma imparcial e completa equipe médica do Centro de Saúde de Jalapa Diaz, para determinar responsabilidades sobre a suposta negligência médica no processo de Irma cuidado Aurelio Lopez, que deu à luz uma criança na manhã de quarta-feira 03 de outubro . "
No entanto, o secretário de saúde tentou voltar-se contra os holofotes. Comunicado do governo diz: "Falha de que este crime tenha sido utilizado para fins de curiosidade por meio de redes sociais, prejudicando a imagem da mulher e de seu filho , em primeiro lugar , e em segundo lugar , afetando a imagem dos trabalhadores da saúde " .
A irritação oficial aumentou porque o internauta que subiu a foto também tinha adicionado em sua publicação : " ENQUETE : Você acha que o governo está cumprindo a sua oferta de mudança para melhorar o sistema de saúde em Oaxaca ? " (Sic). As respostas para a pergunta induzida foram esmagadoramente contra o governo.
Sim não
Os funcionários que trabalharam no Centro de Saúde Rural "C" do município se deu conta da falta de material e humano com quem deve atender às mulheres que vêm para a prestação de cuidados .
Para clínica rural , não têm o suficiente quartos expulsão e muitas vezes drogas escassos como a oxitocina , substância aplicada para iniciar ou acelerar concentrações uterinas.
Contrariamente a esta informação , a Secretaria de Saúde informou através de um comunicado de imprensa que a mulher foi apresentada ao Centro de Jalapa Diaz entrega prazo de dilatação e avançado de saúde , resultando na expulsão do bebê antes de entrar na unidade de saúde para atendimento.
Ele disse que o incidente ocorreu " na manhã de quarta-feira 03 de outubro ", e não se refere ao meio-dia como usuário do Facebook . O problema é que em 3 de outubro foi uma quinta-feira.
"O progresso do trabalho das mulheres e, juntamente com a falta de pessoal noite no Centro de Jalapa Diaz de Saúde fez com que a mãe de ter seu filho em condições precárias . "
Ele explicou que, segundo a equipe de plantão Centro de Saúde de Jalapa Diaz, na quarta-feira a mulher foi com o marido para a unidade médica para ser atendida, pelo qual recebeu instruções precisas para a preparação para o parto, tudo ao apresentar um estado de trabalho muito avançado .
"Infelizmente a mulher em desespero, decidiu ir para a parte de trás deste espaço, o que, eventualmente, deu à luz seu filho, que apresentava boa saúde e tinha um peso de 2 quilos 400 gramas e um tamanho de 48 centímetros. "
Só quando isto aconteceu deram atenção ao recém nascido e sua mãe e os levaram imediatamente. As imunizações de menores foram aplicadas e os procedimentos neonatal , enquanto a mãe recebeu os cuidados adequados.
Mais tarde, em uma entrevista à televisão Milenio insistiu que a equipe do centro disse a ele para esperar " do lado de fora enquanto se prepara o serviço" , por isso fui para a parte de trás do lugar, mas " quando fui olhar não encontrei" .
A mulher "tem problemas em entender espanhol ", mas " nada disso é desculpa ", ele admitiu, " mesmo nas áreas mais remotas do país isso é uma obrigação com o ser humano " .
Questionado sobre uma suposta paralisação no centro, admitiu que é a suspensão de atividades em algumas unidades , mas ressaltou que o sindicato tem sido "muito responsável " para fechar apenas escritórios administrativos e " sem motivo " para negar atendimento aos cidadãos.
Fonte: losvideosmas

Pela FÉ

Pela FÉ

De ponta a ponta ligado com o Mundo!

De ponta a ponta ligado com o Mundo!
FORUM PERMANENTE DE DEBATES Eis minha intenção em criar este espaço; as matérias que forem publicadas no FARO FINO, se produzirem comentários serão respondidas respeitando a opinião dos leitores. Todos os comentários devidamente assinados serão considerados e publicados, desde que não exponha a moralidade de pessoas. Evidentemente que comentários imorais ou que visem ridicularizar, humilhar pessoas também serão descartados.

Muitas vezes por sermos homens de projeção publica, posamos de vidraças, e as pedras dos insensatos, de longe são atiradas, mesmo não querendo o FARO FINO para essa finalidade, também posso ser pedra de estilingue, ou até a funda que Davi usou para tirar de orbita o gigante Golias.